O Brasil custa caro…

Vamos falar um pouco sobre a burocracia da nossa Economia. O Custo Brasil, uma expressão que mostra as dificuldades encontradas no Brasil que dificultam no desenvolvimento. Mas qual a consequência do Custo Brasil sobre os preços dos produtos que eu compro? Tenham em mente que os preços dos produtos são diretamente influenciados pelo custo brasil. Vejamos por quê.

Alta carga de impostos.

Quando um empresário decide começar a produzir algo em um país, ele analisa diversos fatores, como impostos, mão de obra, matérias-primas, taxa de juros, situação das estradas, a inflação e se os consumidores demandarão o seu produto. O grande problema é que vários desses fatores estão péssimos.

Para começar, vamos aos impostos, que são altíssimos. Em porcentagem do PIB, os impostos representam em média 36% (2011), o que faz com que muitos empreendedores nem cheguem a abrir um comércio. Em comparação com futura  maior economia mundial, os impostos chineses representam menos de 25% (lembrem-se que cada 1% do PIB vale muito dinheiro). Em uma pesquisa do Banco Mundial, foi feita uma comparação de quantas horas são necessárias para pagar os impostos cobrados em alguns países. No Brasil, são necessárias 2.600 horas de trabalho, enquanto  na nossa vizinha Argentina, são apenas 413 horas.

Passando para a mão de obra, a nossa está bem fraca. O principal problema é que o governo não investe na qualificação dos trabalhadores. O por quê ninguém sabe. Vários setores que estão em crescimento na nossa Economia não têm trabalhadores que tenham capacidade de assumir esses postos, restando aos empresários buscar profissionais fora do país ou contratando os que temos por falta de condições.

Quanto à matéria-prima em si, não temos o que falar. O Brasil tem uma enorme quantidade de riquezas na Amazônia, além do pré-sal, que pode ser o tesouro brasileiro. O que falta é o beneficiamento dessas riquezas, o que reduziria bastante o custo da produção no país. Em vez disso, exportamos minérios para serem beneficiados no exterior, e depois os compramos de volta para a produção industrial, encarecendo nossos produtos, reduzindo a nossa competitividade.

E as taxas de juros? As nossas taxas estão caindo, o que incentiva a produção, já que fica mais barato conceder empréstimos. E este é o objetivo do governo, diminuir ainda mais a Selic (que baliza todas as outras taxas de juros) para valores abaixo de 8%.

Quanto às nossas estradas, a situação está precária. Segundo uma pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), mais da metade dos 92 mil quilômetros de rodovias no Brasil apresentam algum tipo de problema. A pesquisa mostra ainda que 57,4% das rodovias têm alguma deficiência e 26,9% estão em situação crítica. Com esses números, o tempo de transporte de nossas cargas se torna altíssimo, restando a nós pagar um produto mais caro.

Em relação à inflação, a meta do Governo é que ela feche em 4,5%, o que é bom para o Brasil. E quanto mais baixa, melhor para o consumidor. Além disso, uma inflação baixa torna mais interessante contrair um empréstimo porque os juros também são baixos nos períodos de uma inflação baixa. Por isso praticamente todos os Governos têm como objetivo econômico diminui-la e mantê-la baixa.

Bom, já vimos como estão todos os componentes do Custo Brasil. Alguns estão indo no caminho certo, mas outros precisam de atenção especial do Governo. E não há como definir um como mais importante que o outro, já que todos caminham juntos. É essencial que as políticas econômicas beneficiem todos estes fatores, pois se isso não ocorrer, o Brasil sempre será o país do futuro, e este futuro nunca chegará.

Por Caíque Melo

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s