O Brasil anda mal das pernas

A balança comercial de abril do Brasil teve o pior resultado da história. O que contribuiu para este fato é que o brasil está comprando mais do que vendendo desde o início do ano, e em abril não foi diferente.

A soja é o principal produto de exportação brasileira
A soja é o principal produto de exportação brasileira

A balança comercial vem apresentando resultados ruins por causa da crise internacional, já que os países estrangeiros estão comprando menos dos nossos produtos e os preços dos produtos que mais exportamos caíram. Mas o que piorou ainda mais o resultado brasileiro foi a Petrobrás, pois após mudança na legislação brasileira, a empresa pode registrar o que importa de combustíveis e lubrificantes com uma defasagem e os números negativos que seriam contabilizados no ano passado foram jogados para 2013.

O aumento do consumo de combustíveis no mercado interno e a diminuição da produção nas plataformas de petróleo ocasionaram uma queda de 73% na exportações de petróleo em abril e houve um aumento da importação de petróleo e derivados. Tais fatores foram os principais responsáveis pelo saldo negativo na balança comercial brasileira, com um déficit de US$1bi, resultado de um total de US$20,6bi de exportações menos US$21,6bi em importações. Entre janeiro e abril, o saldo comercial acumulou um déficit de US$6,1bi, contra um superávit de US$3,2bi no mesmo período do ano passado.

Balança Comercial Brasileira (2000-2013)
Balança Comercial Brasileira (2000-2013)

Apesar do resultado negativo nesses primeiros meses do ano, o Ministério de Desenvolvimento manteve a previsão de superávit para 2013, com recuperação já a partir deste mês. O governo conta com a safra de produtos agrícolas para aumentar as vendas ao exterior. Segundo Tatiana Prazeres, Secretária de Comércio Exterior, “a expectativa é de crescimento das nossas exportações, principalmente no agronegócio, onde o crescimento das exportações da soja foi bastante expressivo neste mês, mas é um conjunto de produtos para um conjunto de mercados em que há um crescimento das nossas vendas, de maneira que a expectativa é positiva, sobretudo em função do crescimento das exportações”.

A questão é que o governo está contando com uma supersafra para alavancar as exportações no Brasil, mas temos que lembrar também que existe o nosso custo-brasil, como as filas quilométricas de caminhões que esperam dias para direcionar o produto para os portos e tantos outros problemas que existem com relação ao escoamento da produção.

O Brasil apresentou uma supersafra de soja no início do ano, e acreditava-se que esta seria a solução para o superávit nacional. O problema é que os EUA também apresentaram uma supersafra de soja neste período, fazendo-os entrar com bastante competitividade neste mercado, já que a estrutura de escoamento americana é imensamente superior à brasileira. E ainda assim, quando o Brasil consegue um comprador para a sua produção, o mesmo negocia o preço lá em baixo, argumentando que o produto pode não chegar no prazo combinado ou até estragar no caminho.

Até o fim do ano as exportações devem se recuperar pela questão dos alimentos produzidos internamente, garantindo, segundo o governo, um saldo positivo de US$14,5bi até o final do ano, lembrando que no ano passado o total chegou a USS$19,5bi positivos. Vamos torcer para o mundo não piorar e a nossa balança melhorar até o final do ano.

Por Caíque Melo

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s