Nossos protestos surtiram efeito

Diante da pressão popular, que desde já, sou completamente a favor, 9 cidades anunciaram que vão reduzir ou cancelar os aumentos das passagens de ônibus. Com tal acontecimento, o impacto na inflação seria significativo. A redução seria de 0,08% no ano, trazendo a projeção anual para próximo de 5,7%.

Principais motivos das manifestações que estão ocorrendo no Brasil
Principais motivos das manifestações que estão ocorrendo no Brasil

Esta diminuição de preços, além de agradar aos manifestantes, deve trazer um alívio no bolso do consumidor, num momento em que a inflação se encontra em um patamar elevado. A projeção é que o índice se estabilize próximo a 5,7%, ante 5,8%. Não parece muita coisa, mas já faz uma diferença principalmente pelo seu alto patamar nos últimos 12 meses.

Um detalhe demasiado importante é como acontecerá as reduções dos preços das passagens e como o governo vai bancar uma menor arrecadação. De fato, algumas cidades que decidiram diminuir os seus preços fizeram isso antes do Governo Federal anunciar a redução do PIS e Cofins.

É o caso de Porto Alegre e Recife, e é inclusive por isso que elas estão voltando atrás. Mas no caso do Rio de Janeiro e em São Paulo, os reajustes só vieram agora, a pedido do Governo Federal, porque os alimentos estavam muito caro no início do ano e o orçamento do consumidor já estava muito prejudicado.

Preço das passagens de ônibus em algumas capitais brasileiras
Preço das passagens de ônibus em algumas capitais brasileiras

O reajuste veio, mas veio abaixo do esperado pelos economistas, que tinham uma expectativa médio de um aumento de 10%, mas que no final das contas foi de 7%, já que o Rio e São Paulo já levaram em conta esse alívio na cobrança do imposto federal. Ocorre é que se os estados e municípios abrirem mão de impostos, vão ter que dizer de onde vão tirar o dinheiro. As discussões já estão sendo feitas, como por exemplo o encontro dos prefeitos em Brasília no Senado.

Temos que lembrar também que os protestos que estão ocorrendo não são apenas pelos preços cobrados em todo o país, mas também pela péssima qualidade do transporte público o qual somos usuários. Segundo um dos maiores economistas do país, Edmar Bacha, “o governo anunciou que faria uma serie de concessões há dois anos para melhorar a infraestrutura do país e que há uma grande demora para as coisas saírem do papel”. Mas o que vemos é nada mudou e só estávamos bancando o lucro dos empresários do transporte público.

Tem muita promessa em atraso neste país.

Por Caíque Melo

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s